Centro Social encerra 1º Ciclo de Palestras com êxito

Autoridades políticas e profissionais participaram da programação

Entre os dias 15 e 18 de setembro, o Centro Social de Votuporanga realizou o I Ciclo de Palestras para os adolescentes e jovens atendidos pelo Programa de Aprendizagem e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da instituição. Com temas como cidadania, sociedade, política e juventude, as atividades estimularam a reflexão e o pensamento crítico para o exercício da cidadania.

O atual prefeito de Votuporanga, João Dado, foi o responsável por abrir o Ciclo com um bate-papo aberto e descontraído com os adolescentes do programa. Na ocasião, esteve presente a primeira dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Mônica de Carvalho.

O deputado estadual Carlão Pignatari também passou pela instituição e abordou temas como empreendedorismo, protagonismo juvenil e a importância da busca pelo conhecimento para se tornar um cidadão autônomo. Ele contou também sobre sua experiência, os desafios e conquistas enquanto prefeito do município de Votuporanga durante dois mandatos e em sua atual função enquanto deputado.

Experiências, desafios e conquistas na atividade empreendedora foram os assuntos abordados pelos empresários Valmir Dornelas e Juninho Marão. Temas que possibilitaram a construção da consciência crítica e da participação comunitária nos jovens.

Para falar sobre imagem profissional, Daniela Gallo Vilela Carrijo, gerente administrativa do empreendimento imobiliário Portal dos Lagos, e Carla Angélica Cândido, supervisora de hotelaria da Santa Casa de Votuporanga, palestraram sobre o comportamento para o mercado de trabalho. Dicas valiosas que os novos profissionais.

O diretor da Vikstar, unidade Votuporanga, Juliano Basílio Gonçalves também realizou um bate-papo com a juventude do Programa de Aprendizagem e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. A conversa foi pautada em sua história de vida, desafios e conquistas, incentivando a realização dos sonhos.

As atividade possibilitaram aos adolescentes o pleno exercício da cidadania por meio da reflexão crítica, participação social e política na sociedade. Momento inspiradores e mágicos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Direitos e deveres de ser cidadão

POST

O que é, em essência, exercer o papel de cidadão? Para responder essa questão, em primeiro lugar, é preciso entender o significado do termo cidadania, que é o conjunto de direitos e deveres exercidos por indivíduos que vivem em determinada sociedade.

Em referência aos deveres enfatiza-se o voto eleitoral (que igualmente é direito), o zelo pelo espaço público e o cumprimento das leis. Em relação aos direitos destaca-se o de ir e vir, assim como o de ter acesso à saúde, moradia, alimentação e educação.

Além disso, o conceito de cidadania está relacionado com a nacionalidade da pessoa, que admite a permanência dela naquele território administrado por um Estado Nacional. Em exemplo, tem-se a cidadania brasileira, portuguesa e, dentre muitas mais, a americana.

Caso o descumprimento aos deveres seja cometido, o indivíduo poderá perder, em partes, o exercício da cidadania. É o que acontece com os presidiários que, em meio a mais limitações impostas pela lei penal, possuem o direito de votar vetado.

A crítica acerca do tema “cidadão e o direito ao espaço” está na prática. Ou seja, não são todas as pessoas que acabam usufruindo dos direitos. Isso ocorre porque existem indivíduos que não dispõem de condições sociais, estruturais e materiais para realizar tal feito.

A questão para teóricos como Henri Lefebvre e Theodor Adorno é que em detrimento da desigualdade social muitos indivíduos ficam lesados – sobre direitos e deveres – e são excluídos socialmente. Como lidar com isso?

O primeiro passo é instruir-se para poder ter voz ativa dentro de uma sociedade na qual o capitalismo tenta transformar as pessoas em apenas usuários.

É preciso entender a cidadania para ser cidadão.